Horst Brenke, foi um curitibano de descendência alemã, filho de Richard e Margarete Brenke. Ao visitar sua família em Berlim, algo inusitado aconteceu e arruinou totalmente a sua viagem.
 


4erlim1940 kGaG U201263755861VrG 1024x576@GP Web 300x169 - O brasileiro que foi comprar pão e acabou no exército de Hitler

 

Em meados de maio de 1945, o garoto que passava alguns dias na capital alemã, saiu pra comprar pão acabou sendo recrutado contra a sua vontade, para combater na Segunda Guerra Mundial, defendendo a bandeira nazista. A Alemanha encontrava-se em um cenário de fim de guerra, as tropas de Hitler já estavam cansadas e quase perecendo diante do exército soviético que marchava em direção à Berlim.

 

 

 

A tropa na qual Brenke acabou entrando, estava indo em direção ao 12º exército alemão, no entanto durante o trajeto foram capturados em Halbe, a 60 quilômetros de Berlim, pelas tropas de Ivan Konev, temido comandante russo. Eles acabaram sendo transferidos para um campo de prisioneiros na Rússia.

 

 

 

 
pais 1009x1024 - O brasileiro que foi comprar pão e acabou no exército de Hitler
© João Paulo Martins/Encontro

 

 
O garoto, com menos de vinte anos de idade, passou um ano e três meses como prisioneiro de guerra, ainda que nunca tenha combatido de fato ou dado algum tiro sequer. Após ser liberado foi deixado em Udine, na Itália, em julho de 1946. Onde vagou pelas ruas, acabou parando em sanatórios até que conseguiu retornar para o Brasil, em outubro do mesmo ano.
 
 
garotocapa - O brasileiro que foi comprar pão e acabou no exército de Hitler
Essa história acabou rendendo um livro: "Era um Garoto - O Soldado Brasileiro de Hitler", lançado pela editora Vestígio e escrito pelo jornalista Tarcísio Badaró, o livro conta detalhadamente a trajetória do jovem Horst Branke, da perspectiva do próprio garoto e de terceiros próximos a ele.


Fonte/imagens: Gazeta do povo




VEJA TAMBÉM: TESTEMUNHAS AFIRMAM QUE HITLER MORREU NA AMÉRICA DO SUL EM 1971

Loading Facebook Comments ...

Deixe um comentário